Quais são os tipos de marcas segundo a INPI?

quais-sao-os-tipos-de-marca-segundo-a-INPI


Atualmente, existem vários tipos de marcas segundo a INPI, órgão responsável pelo seu registro. Por isso, se você deseja registrar uma marca é muito importante compreender quais são os tipos e o que se entende como marca para realizar esse processo.

Além disso, o registro de marca é um um tanto burocrático, que exige uma série de etapas. Por esse motivo, para facilitar para você iremos explicar quais são os tipos de marcas e como realizar o registro. Continue acompanhando esse artigo para saber mais.

O que é uma marca?

Marca consiste na representação de um produto ou serviço, podendo ser de forma visualmente perceptível. 

Segundo a INPI a definição de uma é: 

“Marca é todo sinal distintivo, visualmente perceptível, que identifica e distingue produtos e serviços, bem como certifica a conformidade dos mesmos com determinadas normas ou especificações técnicas”.

Embora a marca seja definida apenas como uma representação visual, há também a marca sonora que possui o mesmo significado, porém representando um produto de forma sonora. 

Toda empresa possui uma marca, que é algum elemento que ela utiliza para representar a sua organização, por isso é importante cuidar da marca, pois ela pode gerar oportunidades e ameaças para a organização.

O que é a INPI?

INPI é a sigla de Instituto Nacional da Propriedade Industrial que é um órgão brasileiro responsável pelo registro de marca, patentes ou demais produtos no setor industrial. Então quando você cria uma marca ou serviço, dentre os cuidados que se deve ter com ela é realizar o seu registro. 

Isso assegura que ninguém poderá utilizar a sua marca, então caso ocorra qualquer complicação, você poderá provar a sua autenticidade.  

Para registrar uma marca na INPI é importante seguir os seus critérios e quais são os tipos que você pode registrar, que iremos explicar no decorrer deste artigo.  

Quais são os tipos de marcas?

No momento de registro de marcas é preciso preencher um formulário na INPI. Dentre os itens que é necessário atestar temos os tipos de macas, no qual você precisará definir para qual tipo você deseja realizar o registro.

Atualmente, existem quatro tipos conforme a INPI, que separamos a seguir para você conferir.

Normativa

Podemos entender como marca normativa aquela que é expressa por uma ou mais palavras. Nesse tipo não há outros símbolos ou figuras, apenas o nome. 

A coca-cola é um exemplo de marca normativa, pois ela possui somente o seu nome como representação – mesmo com uma fonte mais figurativa – sem demais símbolos.

Figurativa

Dentre os tipos de marcas também temos a figurativa que, como o próprio nome diz,  ela utiliza símbolos ou figuras. Um exemplo desse tipo é a Apple, cujo é uma marca figurativa porque o símbolo da maçã representa a organização.

No entanto, caso você vá realizar um registro de marca figurativa, é importante compreender que esse tipo só registra o símbolo e não o nome em si.

Mista

A marca mista é aquela que combina a figurativa com a normativa, contendo elementos visuais e texto. A Adidas é um exemplo de marca mista, pois ela possui o nome e o símbolo. 

Em algumas situações pode ser que você  só veja o nome ou o símbolo da marca, isso ocorre porque ela é uma marca flexível, que permite que você utilize ela de diferentes formas. 

Além disso, devido ela já ser conhecida em todo o mundo, fica mais fácil de identificar independente se for utilizada somente o seu símbolo ou nome.

Tridimensional 

Por fim, temos a marca tridimensional que consiste na forma plástica da sua representação. Existem produtos que possui um formato de embalagem diferente dos demais e isso por si só é o suficiente para que possamos identificá-lo.

Um exemplo é a marca Yakult, no qual a sua embalagem é diferente das demais. Outro exemplo é o ketchup Hellmann’s, que possui o vidro para baixo que difere dos demais produtos do mesmo segmento. 

Como registrar uma marca na INPI?

Se você tem uma marca é importante  registrá-la na INPI para protegê-la de plágio ou possíveis complicações.

Para isso, é necessário seguir alguns passo que separamos a seguir

1. Defina o seu tipo de marca

Conforme vimos nesse artigo existem diferentes de marcas, por isso antes de registrá-la é importante que você conheça qual é seu tipo.

Nessa etapa você pode favoritar esse artigo para sempre consultar as informações que explicamos no tópico anterior. 

Além disso, recomendamos que você conheça um pouco mais as exigências do INPI para compreender antes de solicitar o registro.

2. Contrate uma empresa especializada em registro de marca

O registro de marca possui processos bastantes burocráticos, por isso existem empresas especializadas em fazer o registro. 

A Catarinense Marcas é um exemplo, nós somos especializados em registro de marcas e patentes para realizar esse processo para você.

Por isso, é fundamental que você contrate uma empresa que possa realizar o registro.

3. Efetue o pagamento

Depois que você encontrar a empresa que vai realizar o registro é hora de efetuar o pagamento. O registro de marca possui taxas, além do próprio custo da empresa terceira. Com isso, você só vai conseguir realizar registro após o pagamento das tarifas.

4. Evie os materiais necessários para o registro

Por fim, após o pagamento das taxas é o momento de enviar os materiais necessários para o registro de marca. A empresa contratada irá lhe mostrar quais documentos são necessários para isso.

Após o envio, é só aguardar o seu registro. 

Aproveite para entrar em contato conosco para realizar um orçamento sobre registro de marcas. Clique aqui, para entrar em contato!

× Como posso te ajudar?